Bolsas europeias fecham em direções opostas

SÃO PAULO, 31 de maio de 2010 - A instabilidade persistiu e os principais índices acionários europeus terminaram sem direção definida. A agenda econômica do velho continente revelou dados negativos.

Ao final do pregão, o DAX, de Frankfurt, ganhou 0,31%, aos 5.964 pontos. O CAC-40, de Paris, por sua vez, desvalorizou 0,21%, aos 3.507 pontos. O índice FTSE-100, de Londres, não operou devido a feriado.

A inflação na zona do euro, em estimativa publicada nesta segunda-feira, referente ao mês de maio de 2010, deve subir para 1,6%, frente 1,5% de abril. Já o índice de sentimento econômico na zona do euro recuou 2,2 pontos, para 98,4 pontos.

Já a base monetária nos 16 países que compõem a zona do euro, medida pelo agregado M3, registrou queda de 0,1% nos 12 meses até abril deste ano, a mesma variação anual apontada um mês antes, segundo informou hoje o Banco Central Europeu (BCE).

Na opinião de Décio Pecequilo, operador-sênior da Tov Corretora, a cautela ainda persiste no mercado europeu. "A preocupação continua, principalmente pelo fato de que diversos países terão que se adaptar aos novos tempos. E isso não será fácil, porque terão que baixar salários, aposentadorias e outros benefícios, que são medidas bastante impopulares para estas nações", pontuou.

Durante a semana serão divulgados indicadores importantes da zona do euro, como a taxa de desemprego e o Produto Interno Bruto (PIB).

(Humberto Domiciano - Agência IN)