Sem notícia de peso, bolsas fecham sem direção certa

SÃO PAULO, 28 de maio de 2010 - Diante da falta de informações relevantes durante o pregão, as principais bolsas de valores mundiais operaram voláteis e encerraram sem tendência comum.

Na Europa, a notícia de que a Fitch rebaixou o rating da Espanha pesou sobre os negócios e puxou para baixo os índices acionários da região. Ao final dos negócios, o índice FTSE-100, de Londres, caiu 0,13%, aos 5.188 pontos. Já o DAX, de Frankfurt, ganhou 0,15%, aos 5.946 pontos. O CAC-40, de Paris, por sua vez, desvalorizou 0,29%, aos 3.515 pontos.

Nos Estados Unidos, as bolsas de valores terminaram em queda, também refletindo a decisão da Fitch. Por lá, o mercado acompanhou que a confiança do consumidor melhorou em abril, enquanto a renda ficou praticamente estável no período. O índice Dow Jones Industrial Average cedeu 1,19%, aos 10.193 pontos. O S&P 500 retraiu 1,24%, aos 1.089 pontos. E na bolsa eletrônica, o índice composto Nasdaq perdeu 0,91% aos 2.257 pontos.

Na Argentina, o índice Merval, da Bolsa de Valores de Buenos Aires, teve queda de 0,35%, aos 2.168 pontos.

E no Brasil, o Índice Bovespa replicou o ambiente externo e acabou com desvalorização de 0,23%, aos 61.946 pontos. O giro financeiro da bolsa totalizou R$ 6,838 bilhões. O recuo só não foi maior devido ao comportamento das ações preferenciais da Petrobras, que tiveram alta de 1,40%.

Ainda internamente, na renda fixa, a curva de juros futuros passou por correções, com os agentes reavaliando a condução da política monetária no Brasil. O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) de janeiro de 2011 apontou juro de 10,99% ao ano. No câmbio, o dólar comercial caiu, vendido a R$ 1,81.

E por último, nas commodities, os preços do petróleo fecharam em leve baixa, diante do rebaixamento do rating da Espanha pela Fitch. A cotação do barril de petróleo do tipo WTI, com vencimento em julho, recuou 0,9%, vendido a US$ 73,91 na Bolsa de Mercadorias de Nova York (NYMEX, sigla em inglês). O barril do tipo Brent, com vencimento em julho, caiu 0,8%, cotado a US$ 74,10 no ICE Exchange de Londres.

(Redação - Agência IN)