Fabricantes ganham estímulo de R$ 14,7 milhões para exportações

SÃO PAULO, 28 de maio de 2010 - Nos últimos sete anos, o setor médico-hospitalar dobrou o volume de exportações, elevando o patamar de US$ 200 milhões para mais de US$ 500 milhões comercializados no exterior. Para 2010, a meta é alcançar US$ 650 milhões, registrando crescimento de 17% nas vendas internacionais.

Somado à evolução tecnológica, a indústria contará com incentivo extra para avançar em novos destinos: R$ 14,7 milhões em ações de marketing. Os recursos serão aplicados por meio de acordo assinado entre a Associação Brasileira das Indústrias de Artigos e Equipamentos Médico-Hospitalares e Odontológicos (Abimo) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex-Brasil).

O convênio contempla a execução do Projeto Setorial Integrado (PSI), que chega à quarta edição com 150 empresas exportadoras. "Somos um setor pequeno, com a ousadia de ser grande. Queríamos fazer parte das políticas estratégicas do governo e hoje fazemos", disse o presidente da Abimo, Franco Pallamolla. De acordo com o plano da entidade, estão previstas missões comerciais para Arábia Saudita, Irã, além de workshops no México e ações inéditas na China.

(Redação - Agência IN)