Procuradoria Federal fará reunião sobre benefícios

SÃO PAULO, 19 de maio de 2010 - A Procuradoria Federal Especializada junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (PFE/INSS) realiza de 24 a 28 deste mês a Reunião Nacional de Gestão Estratégica em Matéria de Benefícios. Mais de 120 procuradores federais vão discutir os benefícios previdenciários, a atuação na área de gestão estratégica com foco em resultados, além dos avanços da procuradoria. O encontro será aberto às 18h no Hotel Plaza Caldas de Imperatriz, em Santo Amaro da Imperatriz, a 40 quilômetros de Florianópolis (SC).

Para detalhar as atividades da reunião nacional, os procuradores das 96 unidades federais participaram de encontros virtuais que foram encerrados dia 7 de maio e serviram para reforçar os pontos a serem discutidos no final deste mês.

Em junho do ano passado, procuradores federais participaram da primeira reunião nacional com foco na implantação do programa de Redução de Demandas Judiciais do INSS. A iniciativa visa a diminuir o número de processos judiciais, até o fim deste ano, em 30%. Estima-se que o INSS tenha aproximadamente 5,8 milhões de ações em juízo. A maioria dos processos está nos Juizados Especiais da Justiça Federal.

Segundo Elvis Gallera Garcia, coordenador-geral de Matéria de Benefícios da PFE/INSS, são fundamentais as medidas de planejamento estratégico que estão sendo discutidas. "Esse entendimento vai garantir cada vez mais a eficiência do trabalho dos procuradores, a redução da demanda judicial contra o INSS, além da eficácia no atendimento ao cidadão. A gestão estratégica influencia o trabalho na ponta. Todos ganham com uma boa estratégia de trabalho", ponderou.

O encontro nacional - que integra o calendário de discussão da Procuradoria - serve para conscientizar os procuradores quanto às mudanças e a evolução da Procuradoria, nas áreas de gestão estratégica, atendimento e organização. O ciclo de reuniões da PFE/INSS foi estruturado em cinco módulos, com objetivo de promover o intercâmbio de informações e a troca de experiência sobre a eficiência da defesa judicial do INSS, solução consensual de conflitos, gestão por competência e de resultados, trabalho em equipe e a gestão estratégica em matéria de recursos de um processo, entre outros assuntos.

(Redação - Agência IN)