Ministro colombiano denuncia presença das FARC no Brasil

SÃO PAULO, 19 de maio de 2010 - Redes do narcotráfico e a logística da guerrilha das Farc, Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, utilizam as fronteiras do território brasileiro para suas atividades, denunciou nesta quarta-feira Gabriel Silva, ministro da Defesa da Colômbia.

"Sim, temos informação de que o território brasileiro é utilizado, como acontece com outros países" latino-americanos, declarou Silva à rádio Caracol de Bogotá.

Ele precisou que grupos ilegais estão presentes "no rio Amazonas e em uma cidade de porto livre, como Manaus, para operar e facilitar o tráfico de drogas e a estratégia das Farc".

Felizmente, destacou, "mantemos com o Brasil um diálogo cada vez mais próximo". "Reuni-me com as autoridades brasileiras na fronteira. Estão realizando um processo difícil, de inteligência, e estão dispostos a compartilhar as informações conosco, como a presença das Farc e do narcotráfico" na zona fronteiriça, explicou.

As declarações de Silva foram feitas a propósito de notícia divulgada pela imprensa brasileira, no final de semana, com base num informe policial que adverte sobre acampamentos mantidos na floresta brasileira pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

(Redação com AFP - Agência IN)