Serviços online do BB ajudam comunidade indígena a exportar

SÃO PAULO, 17 de maio de 2010 - Os filhos do guaraná, como são conhecidos os índios da tribo Sateré-Mawé, fizeram sua primeira exportação. Os serviços on-line oferecidos pelo Banco do Brasil (BB) na área de câmbio e comércio exterior possibilitaram a venda de guaraná em pó para a Suíça.

A comunidade não era bancarizada e, para realizar a operação, foi aberta conta corrente na agência do Banco do Brasil no município de Maués (AM) em nome do Consórcio dos Produtores Sateré-Mawé, associação de 120 famílias da tribo. A assinatura do contrato de câmbio referente à exportação ocorreu de forma totalmente digital, sendo realizada na presença de nove indígenas e de representante do importador da Suíça. Os documentos digitalizados foram enviados pelo Gerenciador Financeiro do BB.

A prestação de consultoria em todas as etapas da exportação pela equipe especializada do Banco do Brasil permitiu a aproximação entre a comunidade indígena e o comprador europeu, contribuindo para uma melhor performance no negócio.

(Redação - Agência IN)