ANP estima em 4,5 bilhões de barris em poço do pré-sal

SÃO PAULO, 12 de maio de 2010 - A estimativa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para o poço 2-ANP-1-RJS (que está sendo perfurado para ampliar o conhecimento sobre o pré-sal), aponta para volumes recuperáveis da ordem de 4,5 bilhões de barris de petróleo no prospecto denominado Franco.

De acordo com a ANP, "o poço foi perfurado num prospecto com cerca de 400 km2 e detectou uma coluna com 272 m de espessura efetiva com petróleo. A avaliação levou em consideração os mesmos padrões de cálculos adotados para a acumulação de Tupi, da Petrobras".

Segundo Haroldo Lima, diretor-geral da ANP, "parece se tratar de um dos poços de maior potencial já perfurado no país". Segundo Lima, a descoberta reforça o otimismo do governo brasileiro em relação ao potencial da área do pré-sal, situada nas bacias de Campos e Santos.

A perfuração, que está sendo feita a 195 km da costa do Rio de Janeiro, em lâmina d'agua de 2.189 m, já comprovou a descoberta de óleo leve com cerca 30º API, 41 km a nordeste da estrutura denominada Iara. A ANP está estudando a oportunidade de efetuar de imediato os testes de formação a fim de verificar a produtividade do poço 2-ANP-1-RJS.

A ANP já deu início à perfuração do segundo poço, o 2-ANP-2-RJS, localizado a 32 km a este-nordeste desta primeira descoberta, no prospecto chamado Libra, utilizando o equipamento NS-21 (Ocean Clipper).

(Redação - Agência IN)