Governo recebe elogios por possível corte de gastos

SÃO PAULO, 11 de maio de 2010 - O anúncio de ontem (10) do ministro da Fazenda, Guido Mantega, de que o governo pode cortar gastos públicos foi considerado positivo pelo economista e ex-ministro do Planejamento, João Paulo dos Reis Velloso.

Velloso disse que o problema da economia é que o nível de despesas correntes do Brasil diminui a possibilidade de investimentos e de implementar políticas sociais.

"Só aí você já tem duas razões para que seja uma boa ideia, aumenta o superávit primário".

O economista ressalvou que o corte vai depender do andamento da crise na Europa e de seus efeitos sobre o Brasil. Velloso salientou que o importante é que a medida anunciada por Mantega dá mais alternativas ao governo.

Velloso acredita, inclusive, que o possível corte de despesas correntes ocorra mesmo em um ano eleitoral. Ele observou que o corte não se dará nas despesas fins dos ministérios, mas nos gastos correntes, ou seja, na manutenção da máquina administrativa, "que já é uma coisa descomunal". As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)