Emprego na indústria avança 0,7% em março

SÃO PAULO, 11 de maio de 2010 - O índice de emprego na indústria cresceu 0,7% em março em relação a fevereiro, já descontados os efeitos sazonais, segundo informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este é o terceiro resultado positivo consecutivo.

Em comparação com março de 2009, a expansão do emprego alcançou 2,4%, o maior desde agosto de 2008 (2,5%), e no acumulado do ano, atingiu 0,7%.

Houve avanço também no número de horas pagas em março (1,0%) frente ao mês imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal. No confronto com o mesmo mês do ano anterior, a alta chegou a 3,7%, a maior desde fevereiro de 2008 (4,1%), e acumulou, no ano, 1,8%.

A folha de pagamento real dos trabalhadores cresceu 1,2% na passagem de fevereiro para março, já descontada a sazonalidade, o que assinalou o terceiro acréscimo consecutivo no período. Comparada com março do ano passado, a elevação foi de 5,6%, a mais expressiva desde setembro de 2008 (7,7%), acumulando 3,3% no ano

Setorialmente, ainda na comparação com igual mês do ano anterior, os destaques ficaram com os ramos de alimentos e bebidas (2,5%), máquinas e equipamentos (4,5%), têxtil (6,2%), calçados e couro (5,2%), produtos de metal (4,2%) e meios de transporte (3,1%). Por outro lado, madeira (-9,2%), refino de petróleo e produção de álcool (-3,4%) e vestuário (-0,6%) apontaram os resultados negativos neste mês

O número de horas pagas aos trabalhadores da indústria em março de 2010 apresentou avanço de 1,0% em relação a fevereiro, na série livre de efeitos sazonais, segundo resultado positivo consecutivo, acumulando nesse período acréscimo de 2,5%.

(NM - Agência IN)