Demanda do consumidor por crédito recua em abril, aponta Serasa

SÃO PAULO, 11 de maio de 2010 - A demanda do consumidor por crédito recuou 6% em abril na comparação mensal, segundo o Indicador Serasa Experian. Na análise anual, a procura registrou avanço de 12,4%, o menor ritmo de crescimento anual em quatro meses.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o recuo em relação a março deveu-se, basicamente, à menor quantidade de dias úteis em abril (20 dias contra 23 dias). Todavia, o crescimento anual de 12,4% em relação a abril do ano passado (a menor taxa de crescimento anual desde janeiro de 2010) é reflexo de dois fatores. Em primeiro lugar, a procura por crédito, que havia sido bastante deprimida no primeiro trimestre de 2009 devido aos impactos recessivos da crise financeira internacional, já ensaiava recuperação ao início do segundo trimestre de 2009. Assim, o efeito da base fraca de comparação começa, a partir de agora, a se dissipar. E, em segundo lugar, o fim dos incentivos fiscais à aquisição de veículos, em março de 2010, provavelmente já produziu resultados no sentido de abrandar o ritmo de crescimento do crédito ao consumidor. Este movimento deve ser complementado com a inauguração, em abril, de um novo ciclo de aperto monetário.

No acumulado dos primeiros quatro meses do ano, a demanda do consumidor por crédito avançou 19,1%, recuando ligeiramente em relação ao crescimento acumulado no primeiro trimestre deste ano (21,6%). Seja pela elevação da base de comparação, a partir de abril de 2009, seja por conta de um crescimento esperado mais brando do crédito ao consumidor daqui em diante, a tendência é da variação acumulada anual prosseguir em desaceleração ao longo dos próximos meses.

(SSB - Agência IN)