Empresas formam aliança para biocombustíveis de aviação

SÃO PAULO, 10 de maio de 2010 - A Embraer informou hoje que foi formada a Aliança Brasileira para Biocombustíveis de Aviação (ABRABA). O grupo conta inicialmente com a participação de dez entidades: Algae Biotecnologia, AmyrisBrasil, Associação Brasileira dos Produtores de Pinhão Manso (ABPPM), Associação das Indústrias Aeroespaciais do Brasil (AIAB), Azul Linhas Aéreas Brasileiras, Embraer, GOL Linhas Aéreas Inteligentes, TAM Linhas Aéreas, TRIPLinhas Aéreas e União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA).

A expectativa é que outras entidades se unam ao grupo para contribuir com o projeto. "O objetivo da aliança é promover iniciativas públicas e privadas que busquem o desenvolvimentoe a certificação de biocombustíveis sustentáveis para a aviação", segundo comunicado do grupo.

A meta será viabilizada pormeio de diálogos com formuladores de políticas públicas e formadores de opinião, visando a obtenção de biocombustíveis com níveis equivalentes de segurança e custo, em relação aos combustíveis derivados do petróleo.

Para a ABRABA, a utilização de biocombustíveis sustentáveis produzidos a partir debiomassas é fundamental para manter o crescimento da indústria de aviação em uma economia de baixa emissão de carbono. "A reconhecida capacidade do Brasil em desenvolver fontes energéticas alternativas, aliada ao conhecimento das tecnologias aeronáuticas, resultará em um significativo ganho para o meio ambiente, minimizando o impacto sobre o desenvolvimento econômico", finalizou.

(Redação - Agência IN)