Analistas elevam para 6,26% estimativa do PIB em 2010

Agência Brasil

BRASÍLIA - A estimativa de analistas do mercado financeiro para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, oscilou de 6,06% para 6,26%, neste ano, segundo o boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira, dai 10, pelo Banco Central (BC). Em 2011, os analistas esperam que o PIB cresça 4,5%. Eles não alteram essa previsão há 22 semanas.

Para o crescimento da produção industrial, neste ano, a expectativa subiu de 9,54% para 10,30%. Os analistas mantiveram a estimativa para o próximo ano em 5%.

A projeção para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB permaneceu em 41%, neste ano, e oscilou de 39,55% para 39,50%, em 2011.

A previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) para este ano passou de US$ 12,24 bilhões para US$ 13 bilhões e permaneceu em US$ 5 bilhões, para 2011.

Para o déficit em transações correntes (registro das transações de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior), a estimativa para este ano permaneceu em US$ 49,90 bilhões e, para 2011, foi alterada de US$ 58 bilhões para US$ 58,85 bilhões.

A projeção para a cotação do dólar permaneceu em R$ 1,80, para o fim deste ano, e em R$ 1,85, ao final de 2011.

A expectativa para o investimento estrangeiro direto (recursos que vão para o setor produtivo do país) foi mantida em US$ 38 bilhões, em 2010, e em US$ 40 bilhões, em 2011.

O boletim Focus é uma publicação semanal do BC elaborada com base em projeções de analistas do mercado financeiro para os principais indicadores da economia.