Tesouro Direto melhora simulação de aplicações em títulos

SÃO PAULO, 7 de maio de 2010 - O Programa Tesouro Direto, que vende títulos públicos a pessoas físicas pela internet, aperfeiçoou a calculadora que simula as aplicações nos papéis do governo. A ferramenta, disponível na página do programa na rede, foi atualizada para gerar melhores resultados.

De acordo com o Tesouro Nacional, responsável pelo programa, a calculadora agora contempla as mudanças no recolhimento de taxas adotadas pela Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa). A metodologia de cálculo foi aprimorada para que a simulação seja mais precisa.

Além da calculadora, o site do Tesouro Direto tem dois recursos que ajudam o investidor a se familiarizar com a aplicação em títulos públicos pela internet: um curso virtual e o simulador do Tesouro Direto. No simulador, o internauta acompanha o rendimento de aplicações fictícias em papéis federais.

Criado em janeiro de 2002, o Tesouro Direto permite a aquisição de títulos públicos por pessoas físicas pela internet, principalmente por pequenos investidores. De acordo com o Tesouro Nacional, o programa tem como objetivo democratizar o acesso aos títulos federais, incentivar a formação de poupança de longo prazo e facilitar o acesso às informações sobre a dívida pública federal brasileira. As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)