Mantega diz que Brasil não será afetado pela crise na Grécia

Bruno Bocchini, Agência Brasil

SÃO PAULO - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou na tarde de hoje (7) que a crise econômica que atinge parte da Europa, e mais fortemente a Grécia, não afetará o Brasil e que está trazendo apenas consequências leves ao país.

Nós estamos em situação sólida, os recursos de curto prazo que saíram também saíram dos outros países e voltarão logo que o acordo de ajuda for firmado. As consequências para o Brasil são leves, fluxos que vão e vêm na bolsa, uma desvalorização no real, que não chega a ser problema , disse.

O ministro da Fazenda ressaltou que o país tem reservas internacionais de sobra , em torno de US$ 245 bilhões. É um país que não sofre nenhuma ameaça . Mantega disse que o Brasil irá colocar, como credor, US$ 286 milhões no pacote de ajuda aos países em crise na Europa que está sendo elaborado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). Os recursos sairão das reservas internacionais brasileiras. No total, a ajuda do FMI aos países em crise será de aproximadamente US$ 150 bilhões.

O ministro afirmou ter visto com otimismo a aprovação hoje, pelo parlamento alemão, de medidas de ajuda da Alemanha aos países em dificuldade na Europa. A Alemanha era o único país, da União Europeia, que ainda mostrava resistência em liberar os recursos. O aporte do país será de 22 bilhões de euros. Esse é um passo decisivo [para o pacote de ajuda da União Europeia] porque a Alemanha estava resistindo para que, nesse final de semana, se feche um acordo".