Investidores devolvem parte das compras e dólar cai

SÃO PAULO, 7 de maio de 2010 - Os dados sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos estão no radar dos investidores, mas o clima ainda é tenso. No mercado de moedas, alguns divisas ensaiam recuperação sobre o dólar. As commodities ainda caem, mas a baixa é mais amena, exceto o petróleo que sobe.

Passado o pânico, os ares são de calmaria nesta sexta-feira, com agentes se desfazendo de parte dos dólares comprados ontem. No fim da manhã, a moeda norte-americana recuava 0,92%, a R$ 1,838 na venda.

Entre os indicadores, a economia dos EUA criou 290 mil postos de trabalho em abril, número melhor do que o esperado para o mês. A taxa de desemprego, por sua vez, avançou para 9,9% no mês passado após ficar em 9,7% nos três primeiros meses deste ano.

Além disso, os investidores receberam a notícia de que os congressistas alemães aprovaram a participação do país no pacote de resgate à Grécia. Os parlamentares autorizaram a concessão de ? 22,4 bilhões (US$ 28,6 bilhões) em créditos ao longo de três anos. O montante é parte do pacote de ? 110 bilhões que serão concedidos por integrantes da zona do euro e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

Ainda no mercado há duas especulações sobre a China. Uma delas é que o país pode seguir a Austrália e criar um super imposto na mineração. A outra é a expectativa de que o agravamento da crise pode retardar o anúncio de mediadas contracionistas pelo governo.

Mantendo a rotina, o BC comprou dólares no mercado à vista.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN