Poupança da Caixa capta R$996,3 milhões em abril

SÃO PAULO, 6 de maio de 2010 - A Caixa Econômica Federal encerrou o mês de abril com captação líquida de R$ 996,3 milhões, a maior já apresentada neste mês, desde os últimos cinco anos. Segundo dados do Banco Central, o mercado registrou no mês uma captação líquida de cerca de R$ 1,7 bilhão, o que significa que a captação líquida registrada pela Caixa representou 59% da captação do mercado em abril. Com este resultado, a Caixa já registra até abril de 2010 o montante de R$ 112,5 bilhões em saldo, o que representa 34% do mercado de poupança.

Mesmo com a recente elevação na taxa Selic para 9,75% ao ano, a poupança continua com uma excelente rentabilidade, especialmente para aplicações de curto prazo. Para um Certificado de Depósito Bancário (CDB) de varejo alcançar a rentabilidade apresentada pela poupança deve pagar acima de 90% do Certificado de Depósito Interfinanceiro (CDI) e para um fundo de investimentos de varejo é necessário praticar uma taxa de administração, no curto prazo, inferior a 1,5% ao ano.

A atratividade da poupança sobre outros investimentos deve-se à isenção de Imposto de Renda, que incide sobre os rendimentos auferidos por esses investimentos e varia de 15% a 22,5%, conforme o prazo.

Segundo o vice-presidente de Pessoa Física da Caixa, Fábio Lenza, o produto ganha credibilidade a cada dia. "Com o aumento de 0,75% na taxa Selic, a poupança passou a oferecer uma rentabilidade líquida de aproximadamente 70,4% do CDI. Poucos produtos apresentam uma rentabilidade neste patamar com a mesma segurança e liquidez da poupança, especialmente quando falamos de investimentos de curto prazo", afirma Lenza.

A Caixa conta hoje com mais de 37 milhões de poupadores. Neste ano, já foram abertas mais de 1,2 milhão de novas cadernetas, o que representa uma média de 300 mil novas contas por mês.

(Redação - Agência IN)