Semana começa com menor aversão a risco e dólar cai

SÃO PAULO, 26 de abril de 2010 - A semana começa com menor aversão a risco, com os investidores atentos ao desempenho dos indicadores previstos. No câmbio, o dólar deve continuar gravitando entre os níveis de R$ 1,75 e R$ 1,78 e beirar R$ 1,80 nos próximos dias se houver uma retomada um pouco mais forte das tensões externas. A avaliação é da diretora da AGK Corretora, Miriam Tavares. Instantes atrás, a moeda norte-americana cedia 0,85%, a R$ 1,748 na venda.

Na semana, a agenda internacional e local é bastante movimentada, com as decisões de política monetária nos Estados Unidos e Brasil em destaque. Em Washington, além do Fed divide a atenção dos investidores a primeira divulgação do PIB referente ao primeiro trimestre. Os números devem reforçar os bons meses de atividade por lá em 2010, em especial os de consumo, o que pode melhorar o humor dos mercados.

É esperado que o Fomc mantenha a taxa de juros no intervalo atual entre 0% e 0,25%, com as expectativas voltadas para o comunicado após reunião, que deve manter o mesmo tom adotado nos últimos meses, explicitando a necessidade de juros baixos por um longo tempo. "Por isso, ainda que possa causar alguma instabilidade no começo da semana, a decisão do Fomc deve ser bem recebida pelos mercados", observa Miriam.

Internamente, o encontro do Copom é sem dúvida o grande destaque para todos os segmentos dos mercados locais. As apostas seguem divididas entre alta de 0,50 e 0,75 ponto percentual.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)