Lula diz que há condições para acordo entre Mercosul e Caricom

Agência Brasil

BRASÍLIA - Ao discursar na abertura da reunião com a Comunidade do Caribe (Caricom) que reúne 14 países e tem o Brasil como membro observador , o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse estar convencido de que estão dadas as condições para concluir um acordo entre o Mercosul e o grupo. Ele ressaltou a importância de fortalecer a aliança em busca de uma ordem internacional mais justa e afirmou que no G20 o Brasil busca expressar as demandas da América Latina e do Caribe.

- Temos proposto [no G20] iniciativas para engajar as instituições multilaterais no financiamento de programas sociais e de infraestrutura nos países em desenvolvimento.

O presidente defendeu ainda a conclusão da Rodada Doha. Precisamos reverter distorções no comércio agrícola mundial que mantém milhões na insegurança alimentar ou na dependência da caridade.

A ajuda ao Haiti, país que integra a Caricom, está na pauta da reunião e foi tema citado nos discursos de abertura. No final da tarde, Lula terá um encontro com o presidente do Haiti, René Préval.

Ao longo de todo o dia, a Cúpula Brasil-Caricom tratará de temas ligados aos relacionamentos bilaterais e regionais, principalmente a cooperação em áreas como saúde, agricultura, educação, formação profissional, turismo e meio ambiente.

Criada em 1973, a comunidade é integrada por Antígua e Barbuda, pelas Bahamas, por Barbados, Belize, Dominica, Granada, pela Guiana, pelo Haiti, pela Jamaica, por Santa Lúcia, São Cristóvão e Névis, São Vicente e Granadinas, pelo Suriname e por Trinidad e Tobago. O Brasil é membro observador desde 2006.