Apesar da crise, Fundo Mundial da Aids manterá seus objetivos

SÃO PAULO, 26 de abril de 2010 - O Fundo Mundial contra a Aids, a Tuberculose e a Malária mantém seus objetivos, apesar da crise econômica e fixa como objetivo arrecadar este ano cerca de US$ 20 bilhões, anunciou nesta segunda-feira seu diretor Michel Kazatchkine.

O Fundo Mundial, uma instituição com financiamento público e privado e com sede em Genebra, calcula ter salvado 4,9 milhões de vidas desde 2005 e deve reunir entre 13 e US$ 20 bilhões este ano para o período 2011-2013.

"O desafio para nós este ano é mobilizar a comunidade internacional em um contexto (econômico) muito difícil", reconheceu Kazatchkine ante a imprensa.

Além de fornecer tratamento contra a Aids na África, o Fundo assume atualmente os dois terços do financiamento dos tratamentos contra a tuberculose e o 70% da luta contra a malária, incluindo sua prevenção.

Estabelecido pela ONU em 2002, o Fundo Mundial depende muito das doações da Fundação Bil e Melinda Gates.

De 2008 a 2010, o Fundo dedicou US$ 9,7 bilhões à luta contra a Aids, malária e tuberculose nos países em vias de desenvolvimento.

(Redação com AFP - Agência IN)