Petróleo fecha em alta em Londres e Nova York

Agência AFP

NOVA YORK - Os preços do petróleo fecharam em alta esta sexta-feira em Londres e Nova York, depois de hesitações por causa do pedido de ajuda da Grécia, com o barril de referência fechando acima dos 85 dólares, resultado sustentado por dados positivos do setor imobiliário americano.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em junho fechou a 85,12 dólares, em alta de 1,42 dólar com relação à quinta-feira.

No InterContinentalExchange de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte com o mesmo vencimento se valorizou 1,58 dólar, fechando a US$ 87,25.

"É a disparada das vendas de casas novas. Nosso economista para os Estados Unidos explica que a recuperação econômica toma claramente a forma de 'V', o que deveria significar uma demanda maior" de matérias-primas, informou Adam Sieminski, do Deutsche Bank, destacando ainda que o otimismo estimulado pela publicação deste indicador no meio da manhã se refletiu no humor geral dos mercados.

Os níveis de preços atuais correspondem à visão de longo prazo dos investidores, "que preveem uma demanda crescente de petróleo porque os sinais econômicos são melhores", concordou Andy Lipow, do Lipow Oil Associates.

O mercado petroleiro começou o dia com tom predominantemente negativo, enquanto os investidores assimilavam o anúncio do pedido oficial de ajuda financeira por parte da Grécia à União Europeia e ao Fundo Monetário Internacional.

Apesar dos temores persistentes pelas dívidas soberanas de vários países da zona euro e sobre o início do mecanismo de ajuda, que ainda deve ser aprovado pelos membros da UE, os mercados financeiros americanos adotaram uma atitude mais positiva no fechamento do mercado nova-iorquino.

O euro se recuperou diante do dólar, um movimento em geral positivo para o barril de petróleo, cujo preço é cotado em dólares.