Bilionário chinês vai a julgamento por manipular ações

Portal Terra

PEQUIM - Um dos maiores magnatas da China, Huang Guangyu, foi a julgamento em Pequim na quinta-feira por acusação de manipular o mercado de ações e de subornar autoridades financeiras do país, informou a CNN nesta sexta-feira.

Huang é o fundador da rede milionária de lojas de eletrodomésticos Gome, caso ímpar de intensa expansão no mercado chinês e que vinha servindo de inspiração a jovens empreendedores do país.

A fortuna do empresário foi estimada em US$ 6,3 bilhões pela revista Hurun, que o elegeu a pessoa mais rica da China em 2008.

Segundo a CNN, o empresário, que veio de uma família pobre, começou a investir com um capital de US$ 4.391, até chegar os US$ 6 bilhões estimados pela revista chinesa.

O empresário começou a ser investigado por crimes em 2008 pela polícia. No começo de 2009, ele saiu do conselho da Gome, e depois de 15 meses detido foi acusado oficialmente.

Outra empresa capitaneada por Huang, Beijing Pengrun Real Estate Development, também está sendo acusada de distribuir propinas de mais de 4,5 milhões de iuans (US$ 659 mil) a autoridades financeiras.