Moody's atribui rating às notas da Fibria Overseas

SÃO PAULO, 22 de abril de 2010 - A Moody's atribuiu nesta quinta-feira rating em moeda estrangeira "Ba1" às notas seniores sem garantia de ativos reais propostas, a serem emitidas pela Fibria Overseas Finance. Os papéis têm vencimento em 2020, no montante de aproximadamente US$ 500 milhões (podendo ser elevado a US$ 750 milhões).

De acordo com a agência de clasificação de risco, as notas têm garantia integral e incondicional da Fibria Celulose. A perspectiva do rating é estável.

Os recursos líquidos advindos da emissão serão utilizados para pré-pagar a dívida garantida existente, melhorando o perfil de vencimento de dívida e a flexibilidade financeira da Fibria.

A Moody's afirma ainda que rating "Ba1" reflete a posição de liderança da Fibria como a maior produtora de celulose de mercado no mundo, seus custos de produção extremamente competitivos que estão dentre os mais baixos do mundo, com base num modelo de negócios sustentável no longo prazo representado por vantagens estruturais de custo quando comparada com a maioria dos pares internacionais, incluindo autosuficiência em fibra de madeira e eletricidade e logística eficiente.

A agência reitera que "a diversidade relativamente baixa de produtos da Fibria e seu tamanho pequeno quando comparada aos seus pares globais medido por receitas líquidas, são fatores que limitam o rating".

A Fibria Celulose é o maior produtor de celulose de mercado do mundo, e também produz papéis especiais, como revestidos, térmicos e autocopiativos. Em 2009, a Fibria reportou receitas líquidas consolidadas de R$ 6 bilhões (US$ 3 bilhões convertidos pelo câmbio médio para o período).

(Redação - Agência IN)