Moody's atribui rating a papéis da Braskem Finance

SÃO PAULO, 22 de abril de 2010 - A Moody's atribuiu rating em moeda estrangeira "Ba1" a aproximadamente US$ 750 milhões em notas seniores sem garantia de ativos reais com vencimento em 2020 a serem emitidas pela Braskem Finance e garantidas pela Braskem. A perspectiva do rating é estável.

De acordo com a agência de classificação de risco, os recursos líquidos advindos da emissão serão utilizados para refinanciar a dívida existente, melhorando assim o perfil de vencimento de dívida da empresa sem elevar sua alavancagem. O rating das notas não é limitado pelo teto soberano do Brasil em moeda estrangeira de "Baa2" com perspectiva positiva.

O rating corporativo "Ba1" da Braskem é suportado por sua margem operacional acima da média do setor, a qual resulta de taxas de capacidade de utilização historicamente elevadas, relacionamentos de longo prazo com clientes, customização de produtos e barreiras relacionadas a logística para importação de resinas termoplásticas.

Além disso, a agência firma que a nova nota também inclui a alta exposição da empresa aos preços voláteis de nafta, sua baixa diversificação geográfica em comparação com seus pares internacionais, e o risco de evento associado ao processo de internacionalização da empresa, que inclui investimentos em projetos em países vizinhos com risco soberano mais alto que o Brasil.

A última ação de rating da Moody's para a Braskem ocorreu em 22 de janeiro de 2010, quando seus ratings corporativos "Ba1" na escala global e "Aa2.br" na escala nacional brasileira e sua perspectiva estável foram afirmados, seguindo o anúncio do acordo de aquisição do controle da Quattor. Em 01 de fevereiro de 2010, a agência de classificação comentou que os ratings e a perspectiva da Braskem não foram afetados pela aquisição das operações de polipropileno da Sunoco Chemicals.

(Redação - Agência IN)