Curva de juros ajusta posição para rumo da taxa Selic

SÃO PAULO, 22 de abril de 2010 - Em dia de agenda interna fraca a curva de juros futuros ajusta as projeções para o rumo da taxa Selic na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) agenda para o dia 27 e 28 deste mês. Atualmente, a taxa Selic está em 8,75% ao ano.

Paulo Petrassi, gestor de renda fixa da Leme Investimentos, observa que na BM&FBovespa os prêmios dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) de curto prazo se ajustam para baixo diante da probabilidade do colegiado do Banco Central (BC) subir os juros em apenas 0,5 ponto percentual, após o mercado repercuti a entrevista do presidente do BC, Henrique Meirelles. "Já no longo prazo as taxas sobem, pois as chances do ciclo de aperto monetário se intensificar ganham forças no mercado, além também dos contratos de longo prazo serem bem sensíveis aos fatores externos", avalia Petrassi.

O contrato de DI com vencimento em janeiro de 2011 projetou taxa anual de 10,69%, ante 10,71% do ajuste anterior. Janeiro de 2017 apontou juro de 12,82%, ante 12,80% do último fechamento.

Na agenda do dia destaque para o resultado do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) que ficou em 66,9 pontos em abril deste ano, com retração de 0,8 ponto percentual ante o mês anterior.

Os agentes monitoraram também notícias revelando que o presidente do Banco Central, disse que desde 2006 os juros básicos da economia brasileira vêm caindo seguidamente e isso é uma tendência no País. Nos últimos quatro anos, a taxa Selic passou de 26,32% para os atuais 8,75% ao ano. Meirelles participou do 9º Fórum Empresarial, em Comandatuba (Bahia), com cerca de 320 empresários e executivos.

No front externo, a complicada situação fiscal da Grécia voltou a tomar conta dos mercados, pesando sobre os principais ativos.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)