Tesouro emite R$74,2 bilhões de titúlos públicos para o BNDES

SÃO PAULO, 20 de abril de 2010 - O Tesouro Nacional emitiu hoje R$ 74,2 bilhões de títulos públicos para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Essa é a primeira parcela do empréstimo de R$ 80 bilhões anunciado no fim do ano passado.

O dinheiro ajudará o banco a prorrogar a linha de crédito para a aquisição de máquinas e equipamentos por parte de empresas. De posse dos títulos, o BNDES venderá os papéis no mercado conforme as necessidades e terá mais capital para a concessão de crédito. Em contrapartida, o banco reembolsará o Tesouro dentro de condições estabelecidas em lei.

Mais cedo, o coordenador de Operações da Dívida Pública, José Franco de Morais, havia afirmado que o empréstimo seria concedido de forma parcelada. No entanto, diferentemente do aporte de R$ 100 bilhões do ano passado, concedido em seis parcelas de valor similar, o Tesouro emprestou quase todos os recursos de uma só vez.

Ainda faltam R$ 5,8 bilhões para serem emitidos. De acordo com o Tesouro, os futuros lançamentos de títulos serão divulgados no dia da emissão.

Ao todo, o Tesouro emitiu seis lotes de títulos, com vencimento entre junho deste ano e setembro de 2015. A maior parte dos recursos, R$ 43,6 bilhões, é composta de papéis prefixados (com juros definidos com antecedência). Os R$ 30,6 bilhões restantes foram emitidos em títulos corrigidos pela taxa Selic, que indica os juros básicos da economia.

Por se tratar de empréstimo entre entes públicos, a operação não terá impacto na dívida líquida do setor público. Isso porque o indicador leva em conta, ao mesmo tempo, tudo o que o governo deve e tem a receber. A capitalização do BNDES, no entanto, aumenta a dívida bruta, que desconsidera o que o Tesouro tem a receber. As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)