RBS estima perda de produtividade da UE em ? 500 milhões

SÃO PAULO, 20 de abril de 2010 - O banco britânico RBS estimou nesta terça-feira em ? 500 milhões diários (US$ 675 milhões) a perda de produtividade na União Europeia (UE) pela impossibilidade de até dois milhões de empregados chegarem aos locais de trabalho, devido ao caos aéreo. Esse número representa 0,9% da força laboral da UE.

O Royal Bank of Scotland (RBS) estimou que "sete milhões de pessoas permanecem bloqueadas no exterior, a maioria delas constituída de cidadãos da União Europeia".

"Isto representaria para a Europa perda de produtividade de ? 500 milhões diários", diz o RBS com base num estudo que elaborou sobre o impacto da erupção do vulcão islandês na atividade econômica. Precisa, no entanto, que também haja "ganhadores" com a paralisia do transporte aéreo.

Entre os que perdem estão as companhias aéreas, mas grande parte do dinheiro que deixam de ganhar será transferido a outros meios de transporte terrestre e marítimo. Também estão entre os ganhadores os hotéis e restaurantes, em vista da presença de numerosos turistas obrigados a estender suas férias.

RBS considera, que embora temporária, a erupção vulcânica não deverá ter impacto na atividade econômica a longo prazo.

"Globalmente, estimamos que o custo econômico destas interrupções representará no máximo 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB) se a atividade for retomada totalmente antes do final da semana", conclui a pesquisa.

(Redação com agências internacionais - Agência IN)