População no Distrito Federal cresceu 3.700% em 50 anos

SÃO PAULO, 20 de abril de 2010 - A população do Distrito Federal (DF) saltou de pouco mais de 64 mil habitantes no ano de sua inauguração (1960) para cerca de 2,5 milhões de habitantes em 2007, o que representa aumento de aproximadamente 3.700%, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em seu relatório "Brasília: impactos econômicos da capital no Centro-Oeste e no País".

Isso claramente influenciou o avanço da população no Centro-Oeste, que aumentou de 2,4 milhões para 13,1 milhões no mesmo período, alta de 430%, mais de duas vezes maior que a expansão da população nacional (180%).

Ao longo de sua história, a composição dos domicílios no Distrito Federal teve alterações relevantes. O número médio de pessoas por domicílio passou de 4,81 em 1978 para 3,34 em 2008, queda de pouco mais de 30%. "É interessante notar que o tamanho médio dos domicílios de Brasília não é distinto daquele do restante do País. Portanto, o número de pessoas por domicílios se tornou ligeiramente maior no DF do que a média nacional", analisa o Ipea.

De acordo com o instituto, a distribuição dos chefes de famílias por faixa etária também apresenta importantes modificações. De modo geral, se reduziu a proporção de domicílios chefiados por adultos entre 16 e 39 anos, ao mesmo tempo em que aumentou a proporção daqueles chefiados por pessoas com mais de 40 anos, refletindo não apenas o processo de envelhecimento da população, mas também o fato de que a constituição de uma família tem ocorrido em uma etapa posterior da vida.

Em comparação com a média nacional, observamos que o processo de envelhecimento do chefe de família foi mais intenso no DF, ou seja, os chefes costumavam ser mais jovens no Distrito Federal, ao passo que a estrutura etária dos chefes foi se aproximando da média nacional ao longo do tempo.

(SV - Agência IN)