Bird concede empréstimo de US$ 650 milhões para ampliar metrô de SP

Agência AFP

SÃO PAULO - O Banco Mundial (Bird) anunciou, esta terça-feira, a liberação de um empréstimo de 650 milhões de dólares para ampliar a linha 5 do metrô de São Paulo, o que melhorará a qualidade de vida de quase 20 milhões de pessoas.

O crédito servirá para financiar trens e material de sinalização ao metrô, cuja renovação está sendo antecipada pelo governo de São Paulo a um custo total de 2,2 bilhões de dólares, indicou um comunicado.

"O plano de expansão do sistema de transporte de passageiros é uma prioridade absoluta para o governo de São Paulo e a extensão da linha 5 é fundamental para integrar a zona sul da cidade ao sistema, melhorando a qualidade de vida da parte mais populosa da cidade", disse o governador de São Paulo, Alberto Goldman.

A nova linha ajudará a aliviar o pesado trânsito da megalópole brasileira e reduzirá o custo do transporte para a população mais carente.

"Espera-se que o projeto melhore significativamente o bem-estar dos pobres de São Paulo", disse o diretor do Bird para o Brasil, Makhtar Diop.

A primeira fase da linha 5 opera desde 2002, e agora será ampliada em 11,7 km, permitindo transportar 630.000 pessoas a mais por dia, acrescentou o Bird.