Goldman Sachs e erupção na Islândia derrubam commodities

SÃO PAULO, 19 de abril de 2010 - Os contratos futuros das commodities caíram fortemente nesta segunda-feira, refletindo as acusações de fraude contra o Goldman Sachs, o que reduziu o apetite dos investidores por contratos de risco, além da erupção vulcânica na Islândia ter reduzido drasticamente a demanda pelo combustível na Europa.

Há pouco, os contratos de óleo cru (WTI) tinham decréscimo de 2,8%, vendidos a US$ 80,92 no New York Mercantile Exchange. O Brent, no ICE futures Exchange, perdia US$ 2,47, ou 2,9%, cotados a US$83,52.

Já os contratos futuros de cobre caíram 1,1%, a US$ 3,4810, enquanto os mercados de ações europeus e asiáticos também operavam com valores baixos do metal. O dólar, muitas vezes um refúgio seguro para os investidores avessos ao risco, ficou cotado em baixa contra o euro, em US$ 1,3430 por euro, ante US$ 1,3499. O dólar mais forte pode pressionar preços do petróleo bruto e outros metais, deixando-os mais caros para comprar usando outras moedas.

(Redação com agências internacionais - Agência IN)