Duke Energy solta 1 milhão de peixes

SÃO PAULO, 19 de abril de 2010 - A Duke Energy Geração Paranapanema, subsidiária da Duke Energy Corp, completa este mês a soltura de 1 milhão de peixes na Bacia do Paranapanema em 2010. Localizado na divisa de São Paulo com o Paraná, o rio receberá 490 mil jovens exemplares da espécie curimbatá. Eles serão distribuídos entre os reservatórios das usinas hidrelétricas Jurumirim, Salto Grande, Capivara e Rosana, todas operadas pela empresa na bacia.

As ações fazem parte do Programa de Manejo Pesqueiro da Duke, cujo objetivo é contribuir para a reposição do número de peixes e espécies nativas no Paranapanema. Até dezembro, 1,5 milhão de peixes serão soltos nos reservatórios da empresa. O programa, que foi iniciado em 2001, já realizou a soltura de mais de 15 milhões de peixes no rio.

O trabalho de pesquisa e reprodução de peixes é realizado na Estação de Hidrobiologia e Aquicultura por meio da parceria entre a Duke Energy e a Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp). Com uma área de 22 mil m2, o local abriga laboratórios para análises da água e reprodução de peixes, tanques de larvicultura e 53 tanques de alevinagem e estocagem de matrizes.

Pesquisas em andamento viabilizam a produção em cativeiro de espécies nativas relevantes para a biodiversidade do Paranapanema e a economia das comunidades locais. Segundo Norberto Vianna, biólogo da Duke Energy, graças ao trabalho de pesquisa foi possível, por exemplo, ampliar a produção de piracanjubas. "Esse peixe está retornando ao rio e sua presença é um indicador da qualidade ambiental", ressaltou.

O biólogo diz que há fortes indícios de aumento das populações de pacu-guaçu em um estudo de produção pesqueira nos reservatórios, desenvolvido pela empresa desde 2008. "Entrevistas e questionários mensais aplicados junto aos pescadores registram um aumento na presença e captura da espécie", afirmou Vianna.

(Redação - Agência IN)