Preço do álcool cai, mas gasolina segue vantajosa no País

SÃO PAULO, 8 de abril de 2010 - Depois de surpreender os motoristas com constantes elevações no preço, o etanol aos poucos recupera a competitividade no Brasil. Em março, o combustível sofreu queda de 1,49% e teve preço médio cotado a R$ 2,101.

Apesar da redução, a gasolina continua sendo a opção mais econômica para os proprietários de veículos flex. O valor do litro do derivado do petróleo teve leve queda de 0,74% e fechou o mês a R$ 2,728. Com as alterações, a gasolina tem melhor custo-benefício em 22 Estados e no Distrito Federal. Esse é o resultado do último levantamento feito pelo Ticket Car, produto de gestão de despesas de veículos da Ticket.

Apesar de tímida, a redução no preço do etanol fez muita diferença para alguns motoristas. Isso porque nos Estados de São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Goiás, o combustível vegetal já compensa mais que o fóssil. São Paulo lidera a lista onde o álcool é mais vantajoso com vantagem de 33,6% sobre a gasolina.

Com as variações, o preço médio do álcool está cotado a R$ 2,101; gasolina R$ 2,728; biodiesel R$ 2,100 e diesel R$ 2,094. O m³ do GNV tem valor médio de R$ 1,738. Marcelo Nogueira, gerente de Negócios Especialista do Ticket Car destaca que os gastos com combustíveis é um dos principais custos de uma frota. "É preciso tomar cuidado, pois, apesar de mais barato, a autonomia do veículo com o álcool é, em média, 30% menor. Assim, para ser vantajosa a sua utilização, o preço do litro também precisa ser 30% menor", informa.

(SSB - Agência IN)