Lula: Congresso deve dizer onde está verba para aposentados

Laryssa Borges, Portal Terra

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um apelo nesta quinta-feira para que os parlamentares definam a fonte de recursos para o pagamento de aposentados e pensionistas antes de o Congresso prometer uma ampliação salarial maior que o acordado. Um acordo do governo costurado com as centrais sindicais garante um reajuste salarial na casa dos 6,14% para aqueles que ganham acima de um salário mínimo. O Congresso discute índices de 7% e até de 7,7%.

"Obviamente que o Congresso Nacional não é obrigado a acatar o que o governo manda. Eles têm liberdade de propor mudança. Agora é importante que cada deputado ao votar, ele diga da onde nós vamos tirar o dinheiro que eles querem que a gente tire. Porque, se tiver dinheiro, não tem nenhum deputado ou senador que goste mais de aposentado do que eu. Não existe ninguém que defenda mais o trabalhador do que eu. Agora pra eu poder pagar, eu preciso de recursos", disse Lula após receber o presidente do Mali, Amadou Touré, em Brasília.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), confirmou nesta quinta garantir mobilizar o Poder Executivo e a bancada governista na Câmara dos Deputados para conseguir a elevação do reajuste para 7,71%, e não mais 6,14% como prevê a medida provisória (MP) encaminhada pela Presidência da República aos parlamentares.

"Se eles aprovarem qualquer que seja a quantia, qualquer que seja o percentual e me mostrarem onde está o recurso eu pagarei de bom coração. Eu acho que tem que ter seriedade. Eu gostaria que fosse cumprido o acordo para que eles façam algo que é possível pagar", disse o presidente.

Ao comentar a proposta do Executivo, Lula relembrou que em momentos de controle da inflação é importante garantir aumentos salariais reais, e não apenas uma cifra numericamente simbólica.

"No Brasil, como a gente viveu décadas de inflação, nós perdemos um pouco a noção do que significa aumento real de salário. Eu digo isso porque, quando eu mandei o projeto dizendo que era importante que a gente garantisse o reajuste da inflação mais 2,5% real ao servidor público há cinco anos, alguns deputados acharam que era pouco. Em qualquer país do mundo, qualquer categoria de trabalhadores que tiver a reposição inflacionária mais um aumento real de 2% é um momento excepcional", afirmou.

"Eu prefiro ter 2,5% de aumento real do que ter uma inflação de 80% e pagar 70% de reajuste", disse o presidente Lula.