IGP-DI desacelera para 0,63% em março

SÃO PAULO, 8 de abril de 2010 - O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou variação de 0,63% em março deste ano, contra 1,09% em fevereiro, segundo informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Dentre os componentes do indicador, o Índice de Preços por Atacado (IPA) registrou variação de 0,52%. No mês anterior, a taxa foi de 1,38%. O índice relativo a Bens Finais apresentou variação de 1,06%, ante 1,32%. O subgrupo alimentos processados puxou a queda do indicador, ao passar de 1,91%, para -0,12%.

O índice de Bens Finais (ex) - que exclui alimentos in natura e combustíveis - variou 0,02% no mês, resultado bastante inferior ao apurado em fevereiro (0,71%).

Para Bens intermadiários, a taxa ficou em 0,25%, contra 1,70% um mês antes. O destaque de desaceleração ficou por conta do subgrupo materiais e componentes para manufatura (de 2,15% para 0,21%).

O índice de Bens Intermediários (ex) - que exclui combustíveis e lubrificantes para produção - passou de 1,81% em fevereiro, para 0,29% em março.

No estágio das Matérias‐Primas Brutas, a taxa de variação recuou de 0,90%, para 0,22%, em março. Contribuíram para o movimento os itens: laranja (de 51,80%, para 1,62%), minério de ferro (de 2,80% para -2,90%) e minério de cobre (de 16,02% para -13,17%).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) passou de 0,68%, para 0,86%. Das 7 classes de despesas monitoradas, 3 decresceram. A maior contribuição positiva partiu do grupo Alimentação (de 1,16% para 2,60%). Também avançaram: Vestuário (de -0,62% para -0,19%) e Educação, Leitura e Recreação (de ‐0,02% para 0,20%).

Em sentido oposto, decresceram: Transportes (de 1,74% para ‐0,16%), Despesas Diversas (de 0,37% para 0,17%), Habitação (de 0,33% para 0,26%) e Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,43% para 0,39%). O núcleo do IPC registrou variação de 0,42%, em março, contra taxa de 0,41% em fevereiro.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou, no mês passado, variação de 0,75%, acima do resultado do mês anterior (0,36%). A variação do índice que representa a Mão de Obra avançou de 0,21% para 1,05%, enquanto o grupo Serviços evoluiu de 0,59% para 0,67%. Dos três grupos componentes do INCC, apenas Materiais e Equipamentos apresentou desaceleração, tendo a taxa recuado de 0,47%, em fevereiro, para 0,43%, em março.

(CSU - Agência IN)