Exportações do agronegócio têm recorde em março

SÃO PAULO, 8 de abril de 2010 - As exportações do agronegócio no último mês registraram recorde, totalizando US$ 6,011 bilhões. Esse valor é 25,5% superior ao do mesmo período de 2009 e foi puxado pelo incremento dos embarques de produtos florestais (62,1%), complexo soja (18,3%), complexo sucroalcooleiro (48%), carnes (24,8%), café (26,2%) e couros e seus produtos (59,6%).

O superávit registrado no mês alcançou US$ 4,872 bilhões. "Esse resultado mostra, mais uma vez, a importância do agronegócio brasileiro como gerador de superávit comercial e, sobretudo, a pujança do setor", frisou Wagner Rossio, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

As receitas de exportação de carne bovina in natura continuam retomando crescimento e, no terceiro mês do ano, foram 25,2% superiores, passando de US$ 234 milhões para US$ 293 milhões, com alta de 28,3% no preço médio e redução de 2,4% na quantidade embarcada. As vendas totais das carnes aumentaram 24,8%, passando de US$ 914 milhões em março de 2009, para US$ 1,140 bilhão no mesmo período deste ano.

O complexo soja teve crescimento de 18,3%, totalizando US$ 1,622 bilhão. O valor exportado de soja em grão aumentou 19,7% em relação ao valor registrado em março de 2009, de US$ 973 milhões para US$ 1,165 bilhão. As vendas externas de farelo de soja geraram receita de US$ 403 milhões, 46,3% superior à obtida no mesmo período de 2009. Os embarques de óleo de soja apresentaram queda de 55,6%.

O valor das exportações do complexo sucroalcooleiro apresentou crescimento de 48%, passando de US$ 478 milhões para US$ 707 milhões. O total embarcado de açúcar foi de US$ 667 milhões, 63,9% superior a 2009.

O valor do primeiro trimestre também é recorde para esse período. Entre janeiro e março de 2010, as exportações totalizaram US$ 14,490 bilhões, o que significou crescimento 15% em relação ao valor exportado na mesma época, em 2009. Além disso, o resultado dos três primeiros meses deste ano superou em 4% o valor registrado no primeiro trimestre de 2008, ano anterior à crise econômica financeira.

Merece destaque o crescimento das vendas para a China (53,5%), Rússia (56,1%), Índia (112,5%), Japão (34,5%), Arábia Saudita (28,5%) e Irã (103,2%). As exportações para todos os blocos econômicos registraram aumento: União Europeia (1,3%), Ásia (28,6%), Oriente Médio (42,1%), Nafta (6,0%), África (6,4%), Europa Oriental (60,3%) e Mercosul (28,8%).

(Redação - Agência IN)