PAC 2 prevê R$ 71,7 bilhões para o Minha Casa, Minha Vida

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Considerado um dos programas-chave a serem utilizados na campanha política da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), ao Palácio do Planalto, o Minha Casa Minha Vida terá recursos ampliados e contará com R$ 71,7 bilhões para investimentos no período de 2011 a 2014. Os dados constam da previsão preliminar do governo ao lançar nesta segunda-feira a segunda fase do programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

A perspectiva é de contratação para a construção de 2 milhões de casas, sendo 60% para famílias com renda de até R$ 1.395 (três salários mínimos vigentes em 2009). O detalhamento do programa habitacional, informa o Comitê Gestor do PAC, "será discutido com os setores envolvidos, empresários e movimentos sociais".

Além do Minha Casa Minha Vida, o governo também anunciou, independentemente de quem será o gestor a partir de de 2011, investimentos de R$ 176 bilhões no setor por meio do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e mais R$ 30,5 bilhões para urbanização de assentamentos precários, com foco, entre outros, em obras de regularização fundiária, transformação de favelas em bairros populares.

A previsão de investimentos em habitação do PAC 1, conforme o Comitê Gestor do programa, era de R$ 156,6 bilhões entre 2007 e 2010.

O PAC 2 também prevê a construção de quase 2,9 mil postos de polícia comunitária, com investimento de R$ 1,6 bilhão na compra e construção de postos com serviço de monitoramento e carros para ronda.

No total, a segunda edição do PAC prevê investimentos de R$ 958,9 bilhões entre 2011 e 2014. Para os quatro anos seguintes, a estimativa de investimentos é de R$ 631,6 bilhões.