Ministério lança edital para parques nacionais

SÃO PAULO, 29 de março de 2010 - Os parques nacionais da Serra dos Órgãos, de Itatiaia e de Abrolhos vão ganhar novas instalações e serviços com o apoio da iniciativa privada. O lançamento dos editais de concessão de serviços de apoio à visitação foi feito hoje em Teresópolis, região serrana do Rio, na presença do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

As concessões incluem serviços de arrecadação e controle de visitantes e estacionamento, transporte interno, campings e abrigos de montanha, além de pousadas, lojas, restaurantes e esportes de aventura, entre outros. Em Abrolhos as concessões devem aumentar as operadoras de mergulho e trilhas para observação de aves nas ilhas do arquipélago.

O diretor do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Ernesto Bastos Viveiro de Castro, explicou que o visitante não será obrigado a utilizar os serviços pagos. As novidades, segundo ele, são complementares e contribuem para a melhoria dos parques, gerar renda local e oferecer mais infraestrutura e opções aos turistas.

"Esses serviços são típicos da iniciativa privada, pois não faz sentido um servidor público ficar servindo cafezinho, outro arrumando cama, o Estado não tem esse papel. Por isso estamos abrindo novas alternativas, mas mantendo o papel do Estado de gerenciar o parque, cuidar da conservação dele e atender também o visitante".

As três sedes do parque vão ganhar novas instalações, segundo Viveiros de Castro. "Na sede de Teresópolis vamos ter uma pousada próximo às trilhas e cachoeiras, um muro de escalada, circuito de arvorismo e tirolesa. As sedes de Petrópolis e Guapimirim vão ganhar lojas e cafeterias".

As concessões serão contratadas em concorrência pública no prazo de 45 dias e as empresas interessadas devem retirar os editais e anexos no site do Instituto Chico Mendes.

Os editais fazem parte do Programa Turismo nos Parques, uma parceria entre os ministérios do Meio Ambiente e do Turismo para melhorar a estrutura dos parques e estimular sua visitação turística. As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)