Governo prorroga Programa de Sustentação de Investimentos

Agência Brasil

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou, nesta segunda-feira em Brasília, que o Programa de Sustentação de Investimentos (PSI) será prorrogado até dezembro deste ano. O PSI foi criado para vigorar entre julho e dezembro do ano passado e já foi prorrogado uma vez, até junho deste ano.

Mantega, que participou nesta segunda-feira do lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2), informou que o PSI disponibilizará, entre junho e dezembro deste ano, empréstimos de até R$ 80 bilhões para compra de máquinas e infraestutura necessária para produção e exportação de bens de capital, a juros que vão variar entre 5,5% e 8,5% ao ano.

- Com a prorrogação, os juros aumentaram em um ponto percentual em relação aos praticados atualmente (4,5% e 7,5%). Levando-se em consideração a inflação, os juros reais são praticamente zero. Já os juros do Procaminhoneiro (programa que incentiva a compra de caminhões por autônomos, pequenos e médios empreendedores) permanecem iguais, com taxa de 4,5% ao ano, até o fim do ano. Isso dará mais um impulso para o investimento brasileiro e prepara o terreno para o PAC 2 formar um capital sustentável e manter o investimento no país - afirmou.

Os empréstimos do PSI e do Procaminhoneiro são financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).