Acordo sobre Grécia e dado dos EUA seguram alta do Ibovespa

SÃO PAULO, 26 de março de 2010 - O principal índice acionário da BM&FBovespa opera em alta desde a abertura do pregão de hoje. A decisão, anunciada ontem, de que líderes europeus concordaram em socorrer a Grécia, em ação conjunta com o Fundo Monetário Internacional (FMI), leva fôlego aos mercados. Entretanto, os ganhos seguem limitados, já que ainda persistem temores sobre a situação fiscal de outros países da região. Há pouco, o Ibovespa avançava 0,14%, aos 68.537 pontos. O giro financeiro da bolsa estava em R$ 2,2 bilhões.

A divulgação, nos Estados Unidos, de que o índice que avalia a confiança do consumidor norte-americano marcou 73,6 pontos em março de 2010 também favorece o movimento comprador ao longo do pregão. O resultado é o mesmo registrado no mês anterior e veio 1 ponto acima das expectativas do mercado.

Ainda por lá, o índice de preços para gastos com consumo pessoal (PCE) subiu 2,5% no quarto trimestre, ante os três meses anteriores. E o crescimento do PIB do país foi estimado em 5,6% no quarto trimestre de 2009, levemente abaixo do estimado (5,8%).

No cenário interno, a incorporadora Cyrela informou ontem ter registrado aumento de 457,3% no lucro líquido no quarto trimestre de 2009, ante 2008, somando R$ 207,718 milhões. No acumulado de 2009, o lucro chegou a R$ 729,349 milhões, alta de 162,6%. Apesar da expansão, as ações ordinárias da companhia recuavam, há pouco, 1,50%.

Já a Universo On-Line (UOL) anunciou aumento de 168% no lucro líquido no quarto trimestre de 2009, somando R$ 56,2 milhões ante R$ 21 milhões no mesmo período do ano anterior. No acumulado de 2009, o valor chegou a R$ 137 milhões, aumento de 42%. As ações do grupo avançavam, instantes atrás, 2,30%.

As blue chips Vale e Petrobras operam em direções opostas, com alta de 0,29% e queda de 0,88%, respectivamente.

(Carina Urbanin - Agência IN)