Mudanças no desbloqueio de celular é benéfica, avalia analista

SÃO PAULO, 23 de março de 2010 - Mudanças de desbloqueia de telefonia celular proposto pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) traz resultados benéficos. A avaliação é de João Paulo Bruder, analista do mercado de telecomunicações da IDC Brasil.

Desde ontem, as operadoras de telefonia celular estão obrigadas a fazer o desbloqueio imediato de aparelhos quando o cliente solicitar o serviço. Isso permite o uso de chips oferecidos por outras operadoras. A nova regra foi definida na semana passada durante reunião do conselho de diretores da Anatel. O objetivo da medida é estimular a competição no setor e dar mais liberdade para que os consumidores possam escolher a operadora e o plano que for mais adequado para cada situação. A novidade irá beneficiar cerca de 177 milhões de pessoas que utilizam o serviço de telefonia móvel no Brasil.

"A novidade deve trazer um pequeno aumento de preços, mas nada que irá refletir de forma drástica no bolso do consumidor", avalia. No entanto, o cliente terá liberdade para usar os serviços de outras operadoras muito mais facilmente. "Além da portabilidade, existirá a praticidade na troca do chip momentaneamente", explica.

Ainda segundo Bruder, o cliente de celular pós-pago não sentirá os efeitos da mudança porque já existe um contrato de fidelidade firmado com a operadora. "Neste caso, o consumidor continua tendo liberdade para desbloquear o aparelho e usar o chip de outra operadora, mas terá que honrar o contrato estabelecido", finaliza.

(SSB - Agência IN)