IGP-M desacelera na 2º medição de março

SÃO PAULO, 22 de março de 2010 - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou variação de 0,91% na segunda medição de março, contra 1,10% no mesmo período do mês anterior, segundo informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Dentre os componentes do indicador, o Índice de Preços por Atacado (IPA) apresentou variação de 1,10%, no segundo decêndio de março. No mesmo período do mês anterior, a variação foi de 1,34%. Para Bens Finais, a taxa recuou de 1,92% para 0,91%. A maior contribuição para a desaceleração teve origem no subgrupo alimentos processados (de 4,36% para 0,36%).

Para Bens Intermediários, a taxa passou de 1,44%, para 0,97%. O índice referente a Matérias&'8208;Primas Brutas teve sua taxa de variação elevada de 0,28% para 1,61%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou variação de 0,64%, no segundo decêndio de março, ante 0,80% no mesmo período do mês anterior. De acordo com a pesquisa, 5 das 7 classes de despesa componentes do índice apresentaram decréscimos em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Transportes (de 2,47% para 0,66%).

Também recuaram: Educação, Leitura e Recreação (de 0,97% para 0,12%), Vestuário (de 0,23% para &'8208;0,43%), Despesas Diversas (de 0,37% para 0,15%) e Habitação (de 0,37% para 0,15%).

Em sentido oposto, avançaram: Alimentação (de 0,93% para 1,55%) e Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,30% para 0,32%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) apresentou, no segundo decêndio de março, taxa de 0,37%, ante 0,39%, no segundo decêndio do mês anterior. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 0,48%, em fevereiro, para 0,45%, em março. O índice que capta o custo da Mão de Obra registrou taxa de 0,28%, a mesma do mês anterior.

(CSU - Agência IN)