Diretor da Rio Tinto na China se declara culpado de corrupção

Agência AFP

PEQUIM - O diretor em Xangai (leste da China) da gigante da mineração Rio Tinto, o australiano Stern Hu, e um de seus colaboradores chineses decidiram se declarar culpados da acusação de corrupção, informa a agência Dow Jones Newswires.

Segundo a acusação, Stern Hu aceitou mais de seis milhões de yuans (quase 900 mil dólares) em comissões ilegais e seu colaborardor chinês Liu Caikui mais de três milhões, segundo Tao Wuping, advogado de Liu. O crime pode ser condenado com cinco anos de prisão.

Os dois acusados, julgados a partir desta segunda-feira em Xangai com outros dois colaboradores chineses, questionam os valores que teriam recebido.

Os quatro réus devem responder ainda a uma acusação de espionagem industrial.