Déficit na conta de viagens internacionais pode ser recorde

SÃO PAULO, 22 de março de 2010 - O Banco Central (BC) elevou a projeção para o déficit na conta de viagens internacionais para US$ 7,5 bilhões neste ano. A conta, formada pela receita gerada por estrangeiros em viagem no Brasil e pela despesa de brasileiros no exterior, poderá ser recorde.

Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, o motivo da projeção é o aumento das viagens de brasileiros ao exterior, estimulados pelo crescimento da renda e do emprego no País.

Nos dois primeiros meses do ano, enquanto as receitas geradas por estrangeiros no Brasil (US$ 1,077 bilhão) subiram 16%, as despesas de brasileiros no exterior (US$ 2,218 bilhões) apresentaram alta de 71%. Com isso, o déficit na conta de viagens no primeiro bimestre chega a US$ 1,141 bilhão, contra US$ 371 milhões registrados no mesmo período de 2009.

De acordo com dados preliminares do BC, neste mês, até hoje, o déficit na conta de viagens é de US$ 371 milhões, resultado de receitas de US$ 382 milhões e de despesas de US$ 753 milhões. As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)