Cetip registra nova modalidade de derivativos no exterior

SÃO PAULO, 22 de março de 2010 - Além do Derivativo Contratado no Exterior (DCE) e do Derivativo Vinculado a Empréstimo (DVE), a Cetip também está registrando os dados e as condições do Derivativo Contratado no Exterior Destinado à Proteção. A medida atende à Resolução nº 3.833, editada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), em 28 de janeiro, que prevê o registro das informações dos contratos fechados por empresas no mercado internacional, por meio de instituições financeiras.

Segundo comunicado nº 024/10 do dia 15 de março, no momento do registro, a instituição deverá incluir a informação "Resolução 3.833", para identificar o novo tipo de contrato. Essa é a terceira modalidade de registro de derivativos contratados no exterior, que a Cetip coloca à disposição de seus participantes. Desde janeiro, são registradas as informações relativas aos contratos de DVE, de acordo com a Circular nº 3.474/2009 do BC, que obriga as instituições a registrar derivativos vinculados ao custo da dívida originalmente contratada nas operações de empréstimos entre investidores residentes e não residentes no país.

Em fevereiro, a Cetip passou a aceitar o DCE, que tem sido muito procurado pela instituições. Até agora, o estoque desses ativos nos módulos da Cetip somam cerca de 4 mil contratos.

(SSB - Agência IN)