Dólar sobe e busca referências em R$ 1,80

SÃO PAULO, 4 de março de 2010 - O dólar voltou a buscar referências no nível de R$ 1,80 nesta quinta-feira, acompanhando o clima de cautela dos demais mercados. No fim do dia, a moeda norte-americana avançou 0,56%, a R$ 1,79 na venda.

Segundo o gerente financeiro da Hencorp Commcor, Rodrigo Nassar Bautista, influenciou no câmbio um mix de informações. De um lado, as preocupações com a credibilidade do euro, adotado há dez anos atrás. Os temores, no caso, são de um dos países participantes da moeda iniciar um processo de calote, e isto poderia gerar um risco sistêmico que traria impacto para além do velho continente. "Para isso, a saída seria os países em melhor situação da Europa se unirem com bancos e até com organizações internacionais, como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI), para obter um saldo financeiro que amortize as necessidades de curto prazo dos países mais afetados", destaca a SLW Corretora.

Por outro lado, ajudou a balizar os negócios a estabilidade das bolsas americanas. Apesar de fracas oscilações, os índices penderam para o positivo, animados com indicadores econômicos como a redução de 29 mil dos novos pedidos de auxílio-desemprego na semana passada e crescimento de 6,9% da produtividade do trabalhador no quarto trimestre de 2009. No entanto, a expectativa pelos números do payroll, amanhã, reforçava o tom de cautela. "Vale ressaltar que o fluxo hoje foi positivo o que ajudou a segurar o dólar", frisa Nassar Bautista.

Mantendo a rotina, o Banco Central comprou dólares no mercado à vista.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)