Comércio paulistano aumenta postos de trabalho em 2010

SÃO PAULO, 4 de março de 2010 - O nível de emprego no comércio paulistano começa 2010 com crescimento de 5,5% em comparação com janeiro de 2009, um saldo de 45,25 mil novas ocupações em relação ao ano anterior, elevando para 873.139 o contingente de trabalhadores com empregos formais. Em relação a dezembro do ano passado, houve relativa estabilização, com variação de -0,1%, equivalendo ao corte de 948 vagas no setor.

Com base nos dados primários do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, a Fecomercio observa que, embora o setor de comércio tenha registrado leve queda no número de empregados formais na comparação de janeiro de 2010 com dezembro do ano anterior, esta redução foi bem inferior à registrada na mesma base comparativa de 2009, quando o comércio varejista perdeu 5.643 ocupações.

"Os dados do nível de emprego no primeiro mês do ano indicam que as empresas varejistas continuam otimistas quanto ao rumo de seus negócios em 2010", análisa Flávio Leite, estatístico da Fecomercio. "A queda relativamente pequena no número de emprego em janeiro é atribuída à sazonalidade do setor", adiciona, referindo-se ao período posterior às festividades de fim de ano.

Leite sustenta que a manutenção do cenário positivo está baseada em indicadores socioeconômicos como facilidade para obtenção de crédito, alongamento de prazos de financiamento, aumento da massa salarial, bem como taxas de juros menos onerosas. Além disso, no transcorrer de 2010, o indicador de emprego deve manter-se em trajetória crescente, considerando-se variáveis de mercado que estimulam investimentos no setor, caso da Copa do Mundo.

(Redação - Agência IN)