BCE apoia plano grego e não considera recorrer ao FMI

SÃO PAULO, 4 de março de 2010 - O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, apoiou totalmente, nesta quinta-feira, as novas medidas de austeridade anunciadas pela Grécia, considerando, no entanto, que um possível recurso do governo helênico ao Fundo Monetário Internacional (FMI) não era apropriado.

Trichet qualificou de "substanciais" as medidas divulgadas pelo primeiro-ministro socialista grego Giorgos Papandreou. "Apreciamos muitíssimo o que decidiu", acrescentou.

Trichet falou sobre o assunto durante a reunião de governadores do BCE nesta quinta-feira, na sede de Frankfurt (oeste da Alemanha).

(Redação com agências internacionais - Agência IN)