Aumentar lucratividade na Páscoa depende de estratégias

SÃO PAULO, 2 de março de 2010 - Considerado o segundo melhor período de vendas de alimentos depois do Natal, a Páscoa tem tudo para ser bem doce neste ano. Para aumentar a lucratividade nessa época, um bom planejamento e o alinhamento com os fornecedores para traçar estratégias conjuntas são fundamentais para impulsionar as vendas.

"O lojista que souber definir corretamente o sortimento, com prioridade para as categorias, ou seja, o conjunto de produtos consumidos por ocasião da Páscoa (não apenas chocolates, mas pescados, vinhos etc.); colocar em prática ações no ponto de venda alinhadas com os fornecedores e dispor de um aparato logístico que possibilite uma reposição eficiente já está um passo à frente da concorrência", ressalta Claudio Czapski, superintendente da Associação ECR Brasil.

Os artigos de Páscoa, por serem sazonais, devem ter todo um tratamento e estratégia especiais, que quando utilizadas corretamente, são fundamentais para fisgar o consumidor.

Czapski explica que uma das primeiras questões a serem resolvidas é o espaço a ser destinado a esses itens. Segundo ele, muitos lojistas passam pelo drama de não conseguirem expô-los de forma a evitar conflito com as mercadorias regulares, prejudicando a exposição e conseqüentemente as vendas.

O modo de exposição é fundamental para atrair os clientes. De acordo com Czapski, o varejista deve pensar no roteiro de compras do consumidor, a altura adequada das "parreiras", entre outros itens.

Um bom planejamento também evita que o varejista viva entre o dilema do "encalhe" ou da ruptura (falta de mercadorias nas prateleiras) nessas ocasiões. Afinal, o que fazer com os ovos de Páscoa que sobraram? Nesse sentido, é primordial, segundo ele, a definição do sortimento correto, em conjunto com o fornecedor, especialmente por ser uma linha com forte apoio de marketing, cujo conhecimento é essencial para estimar o volume de vendas. O alinhamento das previsões de vendas e uma logística eficiente garantem ao consumidor encontrar o item desejado. O sortimento adequado, portanto, proporciona ao varejo maior giro e principalmente fidelização de clientes.

(Redação - Agência IN)