Fundos de renda fixa devem fechar o mês em até 0,95%

SÃO PAULO, 26 de fevereiro de 2010 - O mês de fevereiro chegou ao fim e o investidor fica cada vez mais atento aos investimentos pessoais. Os Fundos de Renda Fixa puros devem fechar o mês de fevereiro com rendimento bruto na faixa de 0,70% a 0,95%, bem acima aos Fundos DI, dependendo da taxa de administração do fundo. Já os Fundos DI devem fechar o mês com rendimento bruto na faixa de 0,45% a 0,70%, dependendo da taxa de administração do fundo. A avaliação é de Fábio Colombo, administrador de investimentos.

Os Títulos indexados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), cuja projeção do mercado é inflação de 0,78% para fevereiro, devem fechar o mês com resultados regulares, com rendimento bruto na faixa de 0,95% a 1,20%, dependendo do prazo do papel.

Por outro lado, os Títulos indexados ao Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M), que registrou inflação de 1,18% em fevereiro, devem fechar o mês com excelentes resultados, acima dos demais fundos de aplicações a juros, com rendimento bruto na faixa de 1,25% a 1,50%, dependendo do prazo do papel.

Colombo comenta que o mercado em fevereiro iniciou com novas e más notícias vindas da Europa, em particular da Grécia, devido ao alto endividamento do país e sua solvência. Esse temor se estendeu à situação de outros países, como Portugal, Espanha, Irlanda e Itália.

Ainda segundo o administrador, as bolsas ao redor do mundo apresentaram quedas importantes, para depois começarem a se recuperar com o posicionamento da União Européia, no sentido de apoiar a Grécia. "No final do mês, indicadores ruins da economia norte-americana e perspectiva de rebaixamento da nota de crédito dos títulos da Grécia, fizeram as bolsas, novamente, recuarem. Com isso, o desempenho das bolsas, ao redor do mundo, foi diverso, sem tendência clara. Outra consequência da crise foi a valorização do dólar frente ao euro e a outras moedas européias", avalia.

Vale ressaltar que o Brasil seguiu a tendência mundial, apresentando muita volatilidade, com o Ibovespa atingindo, em 05 de fevereiro a mínima de 61.341 pontos, em 22 de fevereiro a máxima de 68.119 pontos, para chegar em 66.121 pontos em 25 de fevereiro.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)