Número de passageiros de Cruzeiros Marítimos deve crescer

SÃO PAULO, 23 de fevereiro de 2010 - O número de passageiros de Cruzeiros Marítimos deve aumentar 6,4% este ano, em todo o mundo, chegando a 14,3 milhões. A previsão é da Associação Internacional de Companhias de Cruzeiros.

Dos Estados Unidos deverá sair o maior número de passageiros, ou seja, 10,7 milhões. Os demais 3,6 milhões serão de várias partes do mundo, incluindo o Brasil. "Mas, o país pode perder uma boa fatia da previsão da demanda mundial, além de considerável receita por não dispor de portos turísticos adequados", alerta Ricardo Amaral, presidente da Associação Brasileira dos Representantes de Empresas Marítimas (Abremar).

No Brasil, o mercado de Cruzeiros se expandiu rapidamente a partir do final da década de 1990 e hoje seu potencial é estimado em pouco mais de 1,5 milhão de passageiros.

As companhias de Cruzeiros de todo o mundo perceberam que o país poderia ser um grande destino e passaram a investir na expansão do segmento. O mercado nacional cresceu e chegou a ter 520 mil hóspedes na temporada 2008/2009, sendo 75 mil estrangeiros e 445 mil brasileiros. Na atual temporada, a estimativa é de 900 mil cruzeiristas.

O segmento de cruzeiros marítimos tem registrado crescimento anual de 33%, em média e contribuído de maneira significativa com a economia das cidades onde os navios fazem escala e com a geração de novos empregos, um dos setores mais beneficiados pela atividade no país. "Nesta temporada, o número de empregos deverá passar de 45 mil", completa Amaral. No ano passado, entre diretos e indiretos, foram geradas 39.138 vagas.

(Redação - Agência IN)