Funcionário de carreira vai dirigir área internacional do BC

Agência Brasil

BRASÍLIA - A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou, por 23 votos a favor e apenas um contra, a indicação de Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo para o cargo de diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central. Doutor em economia, o novo diretor é funcionário do BC há 18 anos.

Araújo disse aos senadores que pretende dar continuidade à política que já vinha sendo praticada na sua diretoria, como o cambio flutuante. Para ele a tendência é de baixa das taxas de juros, o que beneficia as classes mais pobres.

Depois de afirmar que o ano eleitoral não influenciará a política macroeconômica, ele lembrou que o BC é autônomo e é isso que mantém a credibilidade da instituição.

Para Araújo, a política de câmbio flutuante tem sido útil para atenuar problemas com os quais o país conviveu por décadas.

Sobre a crise econômica na Grécia, ele disse que serviu de lição para mostar que disciplina fiscal traz a sacrifícios a cruto prazo, mas benefícios a longo prazo. Para ele é difícil dizer por enquanto se ela terá impacto em outros países. Isso depende da ação dos outros países. Temos que ver como eles vão se comportar .